Arquiteto da UFSC recebe a “Medalha do Pacificador”

11/08/2016 14:02

O arquiTonerateto Roberto Tonera, da Coordenadoria das Fortalezas da Ilha de Santa Catarina (SeCArte/UFSC), é homenageado com a outorga da “Medalha do Pacificador”, em reconhecimento por seus relevantes serviços prestados ao Exército Brasileiro. A solenidade de entrega da medalha –  uma das mais expressivas comendas concedidas pelo Exército a militares e civis, brasileiros ou estrangeiros – ocorre no dia 25 de agosto de 2016, às 10h, no 63º Batalhão de Infantaria, durante as comemorações do Dia do Soldado.

Roberto Tonera é graduado em arquitetura e urbanismo (UFSC/1985), com especialização em Engenharia Civil (UFSC/2002). Desde 1989 é o arquiteto da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) responsável pelas obras de restauração das fortalezas históricas da Ilha de Santa Catarina, um dos mais significativos conjuntos de arquitetura militar do Brasil, monumentos nacionais sob a gestão da própria UFSC. Criador e coordenador desde 1995 do Projeto Fortalezas Multimídia, é o autor do CD-ROM Fortalezas Multimídia, lançado em 2001, tendo publicado vários trabalhos e organizado diversos eventos voltados ao estudo, à divulgação, à valorização e à preservação das fortificações históricas no Brasil e no mundo. Juntamente com o arquiteto Mário Mendonça de Oliveira, publicou em 2011 o livro “As defesas da Ilha de Santa Catarina e do Rio Grande de São Pedro em 1786”, obra que teve a sua segunda edição lançada pela Editora da UFSC em julho de 2015.

foto_livro Rio 3CDROM

Roberto Tonera é membro do ICOFORT – ICOMOS International Scientific Committee on Fortifications and Military Heritage, sócio de honra da Asociación Amigos de las Fortificaciones de Uruguay e pesquisador associado do Centro de Estudos e Pesquisas de História Militar do Exército Brasileiro. Atualmente é Chefe da Divisão de Restauração da Coordenadoria das Fortalezas da UFSC,  e coordena o Banco de Dados Internacional sobre Fortificações (www.fortalezas.org), base de dados sobre fortificações históricas em todo o mundo idealizada pelo arquiteto em 2002 e disponível publicamente na internet desde 2008.

BD Banco_dados

O arquiteto Tonera ressalta a importância de receber essa comenda: “Atribuo essa medalha ao trabalho permanente que vimos realizando nas últimas décadas, voltado à pesquisa, difusão e valorização das fortificações brasileiras, monumentos que fazem parte da história do Brasil e da própria memória das instituições militares em nosso país. Ela é sobretudo fruto da amizade e das boas parcerias que realizamos com o Comando do Exército em Santa Catarina, bem como também em nível nacional, e representa igualmente o reconhecimento da atuação pioneira e corajosa da UFSC na gestão e preservação das fortalezas catarinenses, o que já ocorre há mais de 37 anos ininterruptos”.

A Coordenadoria das Fortalezas da Ilha de Santa Catarina, onde o arquiteto Tonera atua, é o setor da Secretaria de Cultura e Artes da UFSC responsável pelo gerenciamento, guarda, manutenção e conservação das fortalezas de Santa Cruz de Anhatomirim, São José da Ponta Grossa e Santo Antônio de Ratones. Essas três fortalezas, que formavam o antigo sistema defensivo criado pela Coroanhatomirim_vista aereaa Portuguesa a partir de 1739, foram declaradas Patrimônio Histórico Nacional em 1938. Após um período de abandono e ruínas, foram restauradas nas décadas de 1980 e 1990, sob a coordenação da UFSC, em conjunto com o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN) e com o apoio de outras entidades parceiras. A Fortaleza de Anhatomirim está sob a gestão da UFSC desde 1979 e foi aberta à visitação pública em 1984. A Fortaleza de Ratones passou à guarda da UFSC em 1991 e foi aberta ao público no ano seguinte. Por fim, a Fortaleza de Ponta Grossa, aberta ao público em 1992, também vem sendo gerenciada pela Universidade Federal desde essa data. As três fortalezas juntas recebem anualmente mais de 140 mil visitantes do Brasil e do exterior.

O que? Entrega da “Medalha do Pacificador” ao arquiteto da UFSC, Roberto Tonera

Onde?  63º Batalhão de Infantaria, Estreito, Florianópolis/SC

Quando? 25 de agosto de 2016, às 10:00 horas

 Galeria de Imagens da Solenidade

Créditos: 14ª Brigada de Infantaria Motorizada e Coordenadoria das Fortalezas da Ilha de Santa Catarina

IMG_5877 IMG_5872 IMG_5869 DSC_3878-2 (1)

A Medalha do Pacificador foi cunhada pela Portaria nº 345, de 25 de agosto de 1953, como evocação às homenagens prestadas a Luiz Alves de Lima e Silva, o Duque de Caxias, por ocasião do sesquicentenário de seu nascimento. Foi instituída pelo Decreto nº 37.745, de 17 de agosto de 1955. É uma condecoração criada para galardoar militares e civis, nacionais ou estrangeiros, que tenham prestado assinalados serviços ao Exército brasileiro, elevando o prestígio da Instituição ou desenvolvendo as relações de amizade entre o Exército Brasileiro e os de outras nações.

Na solenidade de outorga da medalha, ocorrida no dia 25 de agosto de 2016, o arquiteto Roberto Tonera recebeu a honraria diretamente das mãos do General de Brigada Richard Fernandez Nunes, comandante da 14ª Brigada de Infantaria Motorizada (Brigada Silva Paes).

Veja também a matéria publicada no site da UFSC