Biguaçu recebe mostra itinerante sobre fortificações

09/11/2016 17:06

A mostra itinerante sobre o “Sistema Defensivo da Ilha de Santa Catarina”, após passar por Garopaba, retorna a Biguaçu onde permanece até 31 de março de 2017, no Museu Etnográfico Casa dos Açores (BR 101, Km 189, sentido sul, em São Miguel – Biguaçu). A exposição é composta por fotografias e maquetes das fortalezas de Santa Cruz de Anhatomirim, Santo Antônio de Ratones e São José da Ponta Grossa, réplicas de canhão e trajes militares e civis do século XVIII, além de sete painéis com textos, mapas e imagens sobre o tema.

A exposição é uma realização da Coordenadoria das Fortalezas da Ilha de Santa Catarina da Secretaria de Cultura e Arte da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), instituição responsável pela gestão e manutenção das fortalezas da Baía Norte, e conta com o apoio do Museu Etnográfico Casa dos Açores da Fundação Catarinense de Cultura. A entrada para a mostra é gratuita, e o horário de funcionamento da exposição é de terça-feira à domingo, das 8h às 12h e das 13h às 17h.

Maquetes, fotografias, réplicas de canhão, trajes militares e civis do século XVIII e painéis informativos compõem a exposição. Crédito: Joi Cletison

Contatos para solicitar a exposição itinerante podem ser realizados por meio do telefone (48) 3721-8302 ou pelo e-mail: fortalezas@contato.ufsc.br

O Sistema Defensivo da Ilha de Santa Catarina

O Sistema Defensivo da Ilha de Santa Catarina é assunto também do livro “As defesas da Ilha de Santa Catarina e do Rio Grande de São Pedro em 1786”, – organizado por Roberto Tonera e Mário Mendonça de Oliveira, e do Banco de Dados Internacional sobre Fortificações, – coordenado também pelo arquiteto Roberto Tonera.

Museu Etnográfico Casa dos Açores

A Casa dos Açores, construída no século XIX, abriga o Museu Etnográfico, no município de Biguaçu. Distante cerca de 20 quilômetros do centro de Florianópolis, é um dos mais esplêndidos registros do apogeu da colônia açoriana-madeirense da localidade de São Miguel. A Casa dos Açores é administrada pela Fundação Catarinense de Cultura (FCC). O imóvel  foi adquirido pelo Governo do Estado de Santa Catarina em 1978, e passou por restauração para se transformar em museu, inaugurado no dia 4 de março de 1979.

O museu forma, junto com a Igreja de São Miguel Arcanjo, a chácara e os arcos do antigo aqueduto, um belo conjunto arquitetônico. Conta com acervo de móveis, roupas e outras peças que visam à preservação e ao estudo da cultura açoriana. O espaço serve também para divulgar obras de autores catarinenses e exposições, além de contar com a comercialização de artesanato local.


Evento: Exposição Sistema Defensivo da Ilha de Santa Catarina

Local: Museu Etnográfico Casa dos Açores (BR 101, Km 189, sentido sul, em São Miguel – Biguaçu)

Data: 09 de novembro de 2016 a 31 de março de 2017

Horário: 8h às 12h e 13h às 17h

Valor: Entrada Gratuita

Realização: Coordenadoria das Fortalezas da Ilha de Santa Catarina/SeCArte/UFSC e Museu Etnográfico Casa dos Açores da Fundação Catarinense de Cultura

Informações sobre a visitação: Museu Etnográfico Casa dos Açores da Fundação Catarinense de Cultura ( www.fcc.sc.gov.br/casadosacores – came@fcc.sc.gov.br –   (48) 3665-6195) / Coordenadoria das Fortalezas da Ilha de Santa Catarina (www.fortalezas.ufsc.br – fortalezas@contato.ufsc.br – (48) 3721-8302)


Galeria de imagens da mostra itinerante (fotos: acervo da Coordenadoria das Fortalezas da Ilha de Santa Catarina)

A mostra itinerante sobre o “Sistema Defensivo da Ilha de Santa Catarina” já esteve em diversas cidades como São José (SC), Biguaçu (SC), São Francisco do Sul (SC), Garopaba (SC) e Torres (RS). Confira algumas imagens da mostra nestas cidades:

Palestra_exposicao_Biguacu_01  

 expo_IFSC_SJ_5  

Leia mais:
Crianças da educação infantil aprendem com as Fortalezas da Ilha de Santa Catarina
Coordenadoria das Fortalezas da Ilha de Santa Catarina divulga seu trabalho na 15ª SEPEX
Curso de Capacitação de Condutores Culturais e Ambientais para a APA de Anhatomirim
Arquiteto da UFSC recebe a “Medalha do Pacificador”
Doação de livro sobre fortificações