Projetos

Abaixo estão descritos alguns projetos realizados pela Coordenadoria das Fortalezas da Ilha de Santa Catarina.

Projeto Fortalezas da Ilha de Santa Catarina

Este projeto, realizado entre 1988 e 1992, sob a coordenação da Pró-Reitoria de Cultura e Extensão da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), tinha como objetivo restaurar e revitalizar as fortificações construídas pela Coroa Portuguesa no século XVIII. O projeto foi financiado a fundo perdido pela Fundação Banco do Brasil, através de um convênio no valor aproximado de um milhão de dólares. Este convênio previa a  conclusão da restauração da Fortaleza de Santa Cruz de Anhatomirim, aberta à visitação pública em 1984 e já desde 1979 gerenciada pela UFSC; a restauração completa das fortalezas de Santo Antônio de Ratones e São José da Ponta Grossa, que passaram também para a gestão da UFSC, respectivamente, em 1991 e 1992; e a consolidação das ruínas da Fortaleza de Nossa Senhora da Conceição de Araçatuba (monumento sob a jurisdição do Exército Brasileiro).

Os projetos de restauração e complementares de engenharia foram elaborados pelo IPHAN – Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional e pela UFSC, sob a coordenação executiva desta ultima. Além das obras civis iniciadas em 1989, o Projeto Fortalezas produziu vídeos, folders, álbuns fotográficos, maquetes, exposições diversas e publicação de vários livros com o intuito de divulgar esse patrimônio histórico agora restaurado e atrair visitantes da localidade e turistas. O projeto permitiu a criação de um excelente aparato turístico para a Grande Florianópolis. Hoje há várias escunas operando no transporte marítimo de milhares de turistas até as fortificações, gerando emprego e renda também à comunidade litorânea da Ilha de Santa Catarina.

Mesmo após a sua conclusão, o setor administrativo da UFSC responsável pelo gerenciamento, guarda, manutenção e conservação das fortalezas continuou a ser conhecido pelo nome de Projeto Fortalezas, até maio de 2016, quando esse setor recebeu a nova denominação de Coordenadoria das Fortalezas da Ilha de Santa Catarina.


Banco de Dados Internacional Sobre Fortificações

Outro projeto realizado no âmbito da Coordenadoria das Fortalezas da Ilha de Santa Catarina e que ganhou repercussão além das fronteiras brasileiras é o Banco de Dados Internacional Sobre Fortificações, desenvolvido na UFSC pelo Projeto Fortalezas Multimídia. Trata-se de uma plataforma multimídia de consulta e alimentação de conteúdos sobre patrimônio fortificado em todo o mundo que pode ser livremente acessada pelo website:  www.fortalezas.org. Nessa base de dados estão contempladas as fortalezas gerenciadas pela UFSC: Santa Cruz de AnhatomirimSanto Antônio de Ratones e São José da Ponta Grossa, entre centenas de outras fortificações no Brasil e em diversos países.